Nossa cidadeRegião

Pré-estação chuvosa de 2021 no Ceará foi 50% abaixo da média

234visualizações

O último mês de janeiro teve o pior volume dos últimos seis anos para o período.

Ao fim de janeiro, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) aponta para uma pré-estação chuvosa — somando dezembro —, 52% abaixo da normal climatológica para o período no Ceará. Os dois meses somam 61,6 milímetros, enquanto a média histórica é de 130,3 milímetros. O prognóstico para os próximos três meses não é otimista.

Em 2021, o acúmulo em janeiro foi o menor nos últimos seis anos para o período. Ao todo, foram observados 50,1 milímetros, enquanto o normal climatológico é de 98,7 milímetros. Isso representa 49,3% abaixo do habitual.

Além disso, todas as macrorregiões monitoradas pela Funceme registraram chuvas abaixo de seu normal climatológico. Mesmo assim, o Cariri lidera com 88,4 milímetros, seguido pelas regiões de Litoral de Fortaleza, que teve 77,6 milímetros, e o Maciço do Baturité, que acumulou 68,8 milímetros.

Até agora, a maior chuva do ano caiu em Pereiro, na macrorregião Jaguaribana, que registrou 76 milímetros no último dia 28. Também choveu com destaque nas cidades de Fortim, ainda na região Jaguaribana, que somou 64 milímetros, e Santana do Acaraú, no Litoral Norte, com 63,2 milímetros.

Fonte: Diário do Nordeste