Nossa cidadePolicial

Governo federal repassa R$ 19 milhões à segurança pública do Ceará

305visualizações
A segurança pública do Ceará recebeu, nesta quinta-feira (11), um aporte de R$ 19 milhões para investimentos na área. O montante foi liberado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública (MJSP), André Mendonça, que em visita ao Estado, destacou a força-tarefa já em execução para reduzir os indicadores de violência nos 184 municípios.
“Na data de hoje, eu liberei R$ 19 milhões para aplicação em segurança pública no Ceará, anunciou o titular da Pasta federal, sem detalhar a finalidade da verba. Contudo, Mendonça lembrou que “desde o ano passado, nós repassamos R$ 54 milhões”, através do Fundo Nacional de Segurança Pública, e que atualmente, outros R$ 51 milhões estão disponíveis. “Alguns desses valores já liberados, outros em fase de análise de projetos”.
O ministro citou a integração do Ceará ao Plano de Forças-Tarefas SUSP de Combate ao Crime Organizado do MJSP, cujo plano de cooperação foi assinado no dia 19 de janeiro último. Com a estratégia, o Estado passou a realizar operações em conjunto com as três polícias da União – Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Judiciária.
“O Ceará foi pioneiro junto com o Rio Grande do Norte, e hoje estamos executando uma série de atividades de polícia ostensiva e de polícia judiciária para demonstrar a unidade e a força dessa integração. É um trabalho de médio e longo prazo, e nós não vamos retroceder”, assegura André Mendonça.
Cerco-fechado
Fruto da parceria, a Operação Cerco-Fechado começou na última terça-feira (9) e prendeu até a manhã desta quinta-feira (11) 203 “homicidas, assaltantes e traficantes de drogas” e quase 20 mil abordagens policiais, segundo o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Sandro Caron.
“Como sempre menciono, combater o tráfico de drogas, conseguimos reduzir os ganhos dos grupos criminosos e cortamos a fonte de renda do crime organizado”, justificou.
Para Caron, a integração das forças de segurança locais com o governo federal irá potencializar o combate à violência no Ceará. “Em razão da força-tarefa, nós passamos ao máximo patamar em termos de integração. Além de compartilharmos inteligência e informações, efetuaremos investigações em conjunto”, avaliou.
Como parte do plano integrado, o ministro André Mendonça também acrescentou que o Ceará aderiu às atas de compras e registros de preços para aquisição de itens para o aparato policial.
“O Estado já aderiu às nossas atas do compras Susp, que é um sistema de compras que vai trazer mais agilidade para fins de trazermos mais e melhores equipamentos, e aderiu às atas de registros de preços para aquisição de pistolas,
capacetes e viaturas. Via: SVM